Aliança pela Vida inicia atendimento domiciliar aos dependentes químicos

ago 26, 2011

O Programa Aliança pela Vida, lançado para combater e prevenir o uso de drogas no Estado, ganhou mais um reforço nesta quinta-feira (25), o acolhimento familiar. O objetivo é oferecer atendimento e orientação aos dependentes químicos e suas famílias dentro de casa. As primeiras ações aconteceram em Belo Horizonte e Nova Lima, na Região Metropolitana. As abordagens são realizadas por membros do Instituto Ajudar, parceiro da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) neste projeto.

Os acolhimentos são programados a partir da solicitação de parentes dos dependentes no Centro de Referência Estadual em Álcool e Drogas (Cread). Então uma equipe de psicólogos e assistentes sociais vai à casa do dependente, para ouvir a todos e encaminhá-los, caso aceitem ajuda, para centros de saúde e unidades terapêuticas. São feitas em torno de cinco visitas.

“A família também adoece junto com o usuário e nossa missão é ajudá-la e capacitá-la, pois assim ela se torna a principal aliada na recuperação”, explica um dos psicólogos do Instituo Ajudar, Eduardo Abjaud, que esteve no primeiro núcleo familiar atendido.

O superintendente do Cread, Amaury Costa Inácio da Silva, acredita que o acolhimento familiar é “uma nova forma de intervenção social, no sentido de mostrar as possibilidades de tratamento, tornar os membros das famílias multiplicadores de conhecimentos e habilitá-los para lidar com a dependência”.

Carinho

A equipe de atendimento relatou o encontro com a família de uma jovem de 25 anos, do bairro João Pinheiro. A mãe dela esteve no Cread à procura de ajuda, pois a filha usa crack há três anos e recentemente passou a utilizar oxy. A equipe ficou surpresa com a disposição e mobilização da família em ajudar a moça, que também é mãe de duas crianças.

A família mostrou duas fotos aos profissionais, uma antes de a jovem começar a usar crack e outra atual. Segundo a equipe, as mudanças saltavam aos olhos – emagrecimento e descuido com a aparência – entretanto, a esperança na recuperação da jovem foi algo marcante, por isso, na próxima semana, uma nova visita já está agendada.
Centro de Referência Estadual em Álcool e Drogas

Rua Rio de Janeiro, nº 471 – 3° andar – Centro
Belo Horizonte – MG
Telefone: (31) 2129-9378
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 7h30 às 17h

Notícias relacionadas

Tags

Compartilhe

Deixe um comentário